Artigos de Opinião

São Nuno de Santa Maria: exemplo de Amor à Pátria e Santidade

A pátria não se discute, nem se condiciona a acordos e juramentos; está acima dos direitos dos homens. Se for necessário mudam-se as constituições, alteram-se os tratados, mas salva-se a pátria. A pátria não se discute porque não se escolhe, como não se escolhe a...

Julho e Agosto: o Verão e as nossas Batalhas

25 de Julho de 1139. Data da retumbante vitória de Ourique. O príncipe D. Afonso, filho de D. Henrique, Conde de Portucale, afirma-se o grande vencedor e é aí aclamado Rei de Portugal…

O medo de uns e de outros

O medo sempre foi um grande trunfo do poder instituído. Seja ele quem for, está sempre presente a ideia de que “se não formos nós a mandar, o mundo acaba”, ideia que empresta aos políticos em questão…

Cuidado! Sou um apóstata!

Um sacerdote singularmente original resolveu acusar ferozmente de apóstata um amigo meu que se atreveu a advogar a possibilidade da Sagrada Comunhão na boca, nestes tempos de pandemia…

Algo de suspeito

Após vários meses de pandemia declarada, os acontecimentos precipitam-se a nível mundial: a propagação do vírus, mais ou menos controlado e mortífero, dependendo do local, medidas restritivas de quarentena, impostas…

Austeridade ou imbecilidade militante?

Austeridade, do latim, “austeritas”, qualidade do que é austero (rigor, severo); o que, aplicado à Economia, significa “rigor teórico no controlo dos gastos”. Uma política de austeridade é utilizada quando o nível do “deficit” é considerado insustentável […]

Tornámo-nos num país de fingimentos

Ultimamente passamos a vida a fingir. Fingimos que, em Portugal a Covid19 é muito grave, quando o número de doentes internados em enfermarias e em Unidades de Cuidados Intensivos, mesmo após o desconfinamento, é muito mais baixo…

Uma mentira desavergonhada!

A ‘proibição’ de poder receber a Sagrada Comunhão na boca, imposta, à margem da lei da Igreja, por parte da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) para além de ser uma injustiça flagrante tem um odor maçónico, senão mesmo enxofrado…

Quando Cristo e nós ficamos em casa

De Cristo abandonado e fechado nas Igrejas não se fala. Do coração ferido da Virgem de Fátima tampouco se fala. Irá o povo português continuar a não…

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Fechar